Riscos do Piercing Muco-Cutâneo Perilabial Inferior

Riscos do Piercing Muco-Cutâneo Perilabial Inferior

Bom dia! Gostaria de compartilhar um caso que acolhi, que nos alerta sobre a orientação aos pacientes sobre o risco de problemas relacionados ao uso do piercing muco-cutâneo em região perilabial inferior. No caso em questão, a paciente procurou atendimento por outro motivo, todavia, no exame clínico, evidenciou-se retração gengival em formato de cunha na porção vestibular do dente 41. A paciente faz uso de piercing há 16 anos. Sua inserção intrabucal possui um pequeno disco metálico que projeta a haste para o meio externo, que expõe a bolinha metálica clássica do dispositivo. Este disco atrita diretamente a área que apresenta a retração, o que reforça o binômio causa-efeito. Devido o tempo de uso do piercing, o quadro se caracteriza como um trauma crônico, de baixa intensidade e grande frequência. Além disso, é sabido que a área de inserção do piercing é vulnerável e pode ser a porta de entrada para muitos agentes agressores, como por exemplo, o HPV (Papiloma Vírus Humano), que tem forte relação com alguns tipos de cânceres. Fiquem atentos a estes fatores, pois muitas complicações tardias podem ser prevenidas com um olhar mais minucioso das estruturas bucais.
Vista externa do piercing
Observe a retração em formato de cunha

Note o disco interno do piercing em contato com a área de retraçao

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lançamento do Livro "Teoria e Prática Profissional para o Técnico e Auxiliar em Saúde Bucal"

Úlcera Aftosa Recorrente